segunda-feira, 30 de maio de 2011


Você provavelmente já ouviu falar em realidade holográfica e talvez tenha se perguntado, qual a importância que ela tem em nossa vida comum, cotidiana.
Afirmar que a realidade é holográfica significa compreender que tudo existe simultaneamente em um espaço unitário. A totalidade do universo é um grande holograma, do qual somos uma parte constituinte. Com nossa mente consciente somos capazes de captar apenas uma pequena parte desta totalidade, em um lugar e tempo específicos. Estamos limitados pelo tempo e pelo espaço.
Para acessarmos outras partes do holograma, precisamos nos deslocar no espaço ou no tempo. Um exemplo comum de um deslocamento no tempo é a experiência  de quando retornamos a um lugar em que vivemos quando éramos muito pequenos  Temos uma memória deste lugar como algo grande, da nossa perspectiva infantil. Ao retornar como adultos para este mesmo lugar, experienciamos este lugar como bem menor do que lembrávamos. Isto porque nos deslocamos no tempo, à medida que avançamos em idade.
Da mesma forma, quando olhamos para um panorama do quarto andar de um prédio, temos uma amplitude de visão que é muito menor do que se olharmos para este mesmo panorama do trigésimo andar. O panorama continua o mesmo, nós apenas nos deslocamos no espaço.
Quando nos deslocamos no tempo ou no espaço, nossa perspectiva se altera. O mesmo acontece na esfera psico-emocional. Quando olhamos para uma experiência emocional de um espaço ou tempo diferente daqueles em que vivenciamos um fato, podemos ter uma compreensão mais abrangente e recursos adicionais para uma solução mais apropriada.
Mas a importância maior da abordagem holográfica é a compreensão de que tudo está conectado energeticamente, como em uma imensa rede, também chamada de Campo Unificado de Consciência. Estando fora do tempo e do espaço, a realidade holográfica abarca as infinitas possibilidades resultantes do entrelaçamento do passado, presente e futuro. Tudo é real em algum ponto do holograma.
Isto significa que, ao acessarmos uma determinada conexão na rede holográfica, estamos conectados energeticamente com todas as demais pessoas que fazem parte desta conexão. Comumente não estamos cientes desta conexão, pois isto tornaria nossa vida cotidiana insuportável. A função primordial dos mecanismos psicológicos de defesa é eliminar da mente consciente aquilo que nos impede de levar nossa vida adiante. Mas quanto mais uso eu faço deles, quanto mais situações eu excluo da mente consciente, mais limitado fica meu espaço de vida, mais restrita fica minha vida consciente.
Quando deslocamos nosso foco de consciência para fora do tempo e do espaço, podemos acessar estas conexões e aprender com elas no momento presente. Quando queremos compreender mais profundamente um sintoma emocional, podemos levar nossa consciência pela linha do tempo para o momento de sua origem e, assim, ter uma visão mais precisa da situação e das pessoas envolvidas. Ao fazer isto, podemos compreender melhor o que estava envolvido na situação, reformular nossa escolha, mudar a crença limitadora resultante e recuperar a energia que ficou aprisionada. Ao fazermos isto, atualizamos nosso espaço vivencial no aqui e agora. Ampliamos nossa consciência.
Quando deslocamos nosso foco de consciência para um evento passado, desta ou de outras vidas, acessamos o campo energético deste evento e podemos olhar para ele de outra perspectiva. Podemos nos colocar no lugar das outras pessoas envolvidas e olhar para a situação a partir da perspectiva delas e, ao reunir todas estas informações em um mesmo instante, aqui e agora, podemos adquirir uma compreensão mais abrangente e ver aspectos que estavam presentes então, mas que não vimos, porque não dispúnhamos das informações necessárias.
Pelo fato da realidade ser holográfica, quando uma pessoa transforma algo em si, ela também libera todas as pessoas envolvidas. Ao desfazer o emaranhado energético que se formou naquele momento, um emaranhado energético constituído das emoções e crenças de todas as pessoas envolvidas, estamos liberando não apenas a nossa energia e nosso espaço vital, mas simultaneamente a energia e o espaço vital de todas as pessoas envolvidas.
Esta é uma boa razão para cada um/a se empenhar em limpar o seu campo energético, pois com isto estaremos afetando toda a humanidade e participando da criação de um mundo melhor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A sabedoria dos filmes

Não espere o amor acontecer